Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



26
Fev16

Uma Trump de Presidente

por João Ferreira Dias

Percebe-se que as medidas económicas de que Francisco José Viegas fala, em menção a Donald Trump, bem como os seus apelos patrióticos, surtam efeitos. O problema do cada vez mais provável candidato republicano, e quiçá, presidente dos Estados Unidos, não é o seu protecionismo económico, longe disso, mas antes o que encerra o patriotismo que encarna. Segundo a imprensa norte-americana vinte por cento (20%) do eleitorado de Trump lamenta o fim da escravatura nos Estados Unidos. Sim, oitenta por cento (80%) não tem esse lamento, mas terá, percebe-se, uma aversão à mobilidade social e às interações raciais. Que os negros sejam livres mas no canto deles. Ao mesmo tempo, e tal importa e muito para a agenda internacional, Trump é apologista de uma paz armada, de uma paz pela guerra, de um controlo absoluto do planeta pelo exército norte-americano. Trump vive no binómio republicano de "ou com a América ou contra a América". O crescimento do terrorismo e os choques civilizacionais que lhes gravitam fornecem terreno fértil para uma campanha com base no medo que Trump tem explorado convincentemente. O resto... bem, o resto o conservadorismo e o nacionalismo trataram de fazer cumprir. 

Autoria e outros dados (tags, etc)